Canalização é apenas uma das modalidades de Comunicação Interdimensional ao alcance dos humanos da Terra.

Comunicação Interdimensional é algo que está disponível para qualquer ser humano, já que todos nós somos seres divinos perfeitos e irremediavelmente ligados ao Todo Manifestado.

Há diferentes tipos de Comunicação Interdimensional. A Incorporação é a mais conhecida.

Na Incorporação, o médium dá passagem a seres que naturalmente têm sintonia com ele. Esses seres utilizam todos os recursos físicos e psíquicos do médium, e por causa disso, para o médium, manter-se consciente e alerta durante a Incorporação pode ser difícil.

Na Canalização, o Canal, que é como nós chamamos a pessoa que dá passagem à entidade, tem apenas parte de seus recursos bioenergéticos utilizados pelos mentores, o que possibilita ter plena consciência de tudo o que está sendo dito ou feito.

Enquanto que, na Incorporação, as entidades ocupam o corpo físico do médium a partir do chakra frontal, na Canalização a entrada da energia das entidades se dá pelo chakra coronário.

Em toda Comunicação Interdimensional, e particularmente na canalização, Canal e Mentor devem fazer um esforço muito específico para que a ocupação se torne possível. O Mentor precisa densificar a sua vibração para poder alcançar e ocupar o Canal, e o Canal precisa sutilizar o seu aparelho, adaptando-o à vibração do Mentor.

 

Mentores

Mentores são seres que têm uma enorme experiência com a Função Humanidade, uma das infinitas funções que um Espírito Imortal pode escolher exercer no Universo Manifestado. Isso significa que todo instrutor, guia, mentor ou mestre já esteve intimamente ligado a uma humanidade, mesmo que não tenha sido a humanidade deste planeta. Pode não ter sido humano, mas decerto pertenceu, ou ainda pertence, ao reino Elemental.

O Reino Elemental é formado por Espíritos Imortais que escolheram como função criar e manter os mundos habitados por humanos. São chamados “elementais” por estarem ligados a um dos elementos presentes e formadores da natureza: água, terra, fogo e ar.

Ondinas, Gnomos, Salamandras e Elfos são Seres Imortais que servem à humanidade cuidando da conservação do planeta, regenerando constantemente todos os aspectos do ambiente que os humanos degradam.

Movidos pelo grande amor que sentem pelo Universo Manifestado, muitos Espíritos Imortais que acumularam grande experiência como humanos ou com humanos escolhem participar deste mesmo Universo Manifestado orientando os humanos em suas jornadas na matéria.

Quando um Espírito Imortal que pertence ao Reino Elemental deseja ser um Orientador de Humanos, ele se torna também um Mentor.

Antes de encarnar, cada Espírito Imortal deve escolher, entre os seres divinos com quem tem afinidade vibracional, oito mentores que o acompanharão nesta jornada.

Todos os mentores que se manifestam em sessões de canalização estão a serviço daqueles com quem se comprometeram a orientar e nada mais. Tudo o que disserem e fizerem enquanto se manifestam através do Canal tem apenas um objetivo: orientar os seres humanos com quem se comprometeram a apoiar a realizar sua missão com equilíbrio e consciência.

 

Canal

Nasci sensitiva, em 20 de fevereiro de 1953, no Rio de Janeiro. Solar Peixes. Ascendente Áries. Lua em Touro.

Dei muito trabalho a meus pais e avós, porque vivia doente, via coisas muito feias e chorava muito.

Em 18 de julho de 1988, imediatamente após a maior tragédia que já aconteceu na minha vida, tive o primeiro contato com um Mentor.

O Canal Siananda — sensitiva ligada à Fraternidade Cruzeiro do Sul, no Rio de Janeiro, me acolheu e orientou por vários meses, até que eu conseguisse superar a pior parte da crise que transformaria a minha vida para sempre. Todos os dias, eu ligava para ela às seis horas da tarde e ela, orientada pelo Mentor, me dizia o que eu deveria fazer no dia seguinte.

Depois que o pior ficou para trás, ela me aconselhou a procurar um Santuário da Fraternidade Branca. E foi lá, entre Apelos de Chama Violeta e Serviços Sagrados, que comecei a construir meu Antakarana.

Antakarana é o acionamento da pineal. A preparação do chakra coronário para receber a energia de outras dimensões.

Sete anos depois, conheci Eraldo Manfredi, um sensitivo que havia desenvolvido um novo método de Terapia de Vidas Passadas. Ele era muito bom no que fazia, e quando percebeu que eu era um Canal, me convidou para ajudá-lo em seus atendimentos como Captadora de Inconscientes.

Integrada à egrégora do trabalho de Eraldo, me senti confiante a ponto de permitir que as canalizações começassem a acontecer.

A princípio, eu não cobrava. Carregava comigo tanta alegria em retribuir, mesmo que para outrem, aquilo que recebi quando mais precisava, que nem pensava nisso.

Aos poucos, os guias me convenceram a cobrar. Quando comecei a cobrar, Romero Salazar surgiu como Mentor do meu trabalho. Dizia que um dia eu iria ter que deixar minha profissão para canalizar em tempo integral.

Em 2009, orientada por Romero, iniciei uma formação de dois anos em Ayurveda e pedi demissão da empresa onde havia trabalhado por oito anos. Levei algum tempo para me desligar totalmente daquilo que eu achava que mais gostava de fazer na vida: roteiros para vídeo.

Segundo Romero, se eu atendesse uma pessoa por dia, cobrando o valor que ele havia determinado, eu não teria nenhum problema com dinheiro. E não tive. Até hoje é ele quem estabelece quando e para quanto eu devo aumentar o valor das consultas. E eu obedeço.

Em 2013, fui a Abadiânia com um grupo de clientes para conhecer João de Deus. Olhando nos olhos de Dom Inácio, entendi que o que eu fazia era pouco. Quase nada. Depois de quatro dias na corrente que ancora o trabalho de João de Deus, eu estava determinada a fazer mais.

A partir desta mudança interna, aceitei liderar o Grupo de Apoio Espiritual Maria Menina, criado por Romero. Sua firme e serena orientação tornou possível o desenvolvimento de novos trabalhos.

Hoje, o Curso de Comunicação Interdimensional está em sua quinta edição. A Esteira de Ervas, o Ambulatório de Captação de Inconscientes e a Ambulatório de Toque Terapêutico já funcionam sem necessidade da minha presença física.

Não sou médium, sou captadora de inconscientes. E é só por causa disso que, ao invés de captar energias compatíveis com a minha mônada, os que naturalmente têm sintonia comigo, posso vibrar como vibra a pessoa que está sentada à minha frente e, assim, oferecer meu Canal para que o Mentor dela se manifeste.

Canalizar não é um dom. É algo que qualquer um pode fazer desde que se prepare.

Canalizar pode ser um carma, como no meu caso. Mas carmas existem para serem harmonizados. E quando você harmoniza seu carma, realização e felicidade podem finalmente ser percebidas como algo real.

Então, se você deseja ter um contato com o seu Mentor e só precisava saber quem é a pessoa que se propõe a fazer isso, agora já sabe.

E como dizem os mentores, reflita sobre tudo o que lhe foi revelado e decida se é disso que você precisa.

As sessões de canalização duram duas horas e custam 450 reais.

Para agendar, clique aqui.