Comunicação Interdimensional é algo que está ao alcance de qualquer ser humano, mesmo que ele esteja em grande desequilíbrio.

Podemos afirmar isto, baseados simples e unicamente nas sete leis que regem o Universo: as tão comentadas e tão pouco conhecidas Leis Herméticas.

O termo “Hermético” deriva de Hermes. Hermes Trismegisto, que significa “Hermes três vezes grande”.

Hermes é um Espírito Imortal que desenvolveu intenso vínculo com os humanos. Segundo os Mentores, ele encarna em momentos importantes do desenvolvimento das civilizações com o objetivo de alinhar todo o conhecimento produzido às leis que regem o universo.

Ele esteve presente em todas as eras e, em nossa era, viveu no Egito por volta de 1.300 antes de Cristo.

Os conhecimentos trazidos à humanidade por Hermes influenciaram pensadores como Sócrates, Platão e Aristóteles. Não é sem motivo que, para os gregos, Hermes era o Mensageiro dos Deuses.

Na Idade Média, os estudiosos que aplicavam os conhecimentos herméticos eram conhecidos como Alquimistas. Muitos foram julgados pela Inquisição e condenados à fogueira. Desde então, mantiveram seus estudos ocultos. Por causa disso, o termo “hermético” passou a ser sinônimo de fechado, selado, lacrado, difícil de ser acessado ou compreendido.

Apesar de tudo isso, as Leis ou Princípios Herméticos chegaram aos nossos dias. São eles:

1. Princípio do Mentalismo
“O Todo é Mente. O Universo é mental”.

2. Princípio de Correspondência
“O que está em cima é como o que está embaixo. O que está embaixo é como o que está em cima”.

3. Princípio de Vibração
“Nada está parado. Tudo se move, tudo vibra”.

4. Princípio da Polaridade
“Tudo é duplo, tudo tem dois polos. Tudo tem o seu oposto. O igual e o desigual são a mesma coisa. Os opostos são idênticos em natureza, mas diferentes em grau. Os extremos se tocam. Todas as verdades são meias-verdades. Todos os paradoxos podem ser reconciliados”.

5. Princípio de Ritmo
“Tudo tem fluxo e refluxo. Tudo tem suas marés. Tudo sobe e desce. Tudo tem suas oscilações compensadas. A medida do movimento à direita é a medida do movimento à esquerda. O ritmo é a compensação”.

6. Princípio de Causa e Efeito
“Toda causa tem seu efeito, todo o efeito tem sua causa. Tudo acontece de acordo com a Lei. O acaso é simplesmente o nome dado a uma Lei não reconhecida. Há muitos planos de causalidade, porém nada escapa à Lei”.

7. Princípio de Gênero
“O Gênero está em tudo. Tudo tem o seu princípio masculino e o seu princípio feminino. O gênero se manifesta em todos os planos”.

Se não quisermos considerar essas leis, podemos também considerar a existência da glândula pineal.

Do tamanho de uma semente de laranja e com a forma de uma pinha, a glândula pineal é constituída por uma rede de neurônios, tecido conjuntivo e cristais de apatita. Esses cristais conferem à pineal as características de uma antena, capaz de receber e transmitir ondas eletromagnéticas com informações de procedências muito diferentes: internas e externas ao corpo físico. Nem todas essas informações provêm do mundo conhecido.

Se considerarmos que dimensões são faixas vibracionais de intensidades diferentes, e se estivermos suficientemente abertos para aceitar a possibilidade de que nessas faixas vibratórias pode haver inteligências capazes de se comunicar com faixas vibratórias mais densas, como a nossa, então, podemos concluir que essa comunicação que se daria entre essas faixas, ou dimensões diferentes, é Comunicação Interdimensional.

Não é preciso ir muito longe para obter exemplos de Comunicação Interdimensional aqui mesmo, no Mundo Material. Aquilo a que chamamos “realidade” é composto por três dimensões diferentes – física, emocional e mental, que se interpenetram para formar o que percebemos. E isso que percebemos parece tão real justamente porque se comunica com cada um dos nossos três corpos de um modo diferente, porém complementar. A composição e interpretação do que percebemos com o nosso corpo físico, com o nosso corpo emocional e com o nosso corpo mental é o que chamamos de “real”.

Agora imagine que, além de perceber essas três faixas vibracionais, você também percebesse outras, mais sutis, que contêm em si mesmas ainda mais informação. Isso é o que acontece com aqueles a quem chamamos de sensitivos ou psíquicos. Eles estão apenas percebendo a mesma realidade que todos os demais seres humanos e, nela, percebem também aspectos mais sutis, que a maioria não percebe.

Comunicação Interdimensional é apenas essa capacidade de perceber e de se comunicar com seres e realidades que estão fora do Mundo Material, mas não fora da realidade. Essa capacidade está disponível para todos os humanos.

O Curso de Comunicação Interdimensional tem como objetivo tornar possível não apenas compreender os conceitos envolvidos nesta comunicação, mas também desenvolver essa capacidade.

Para aumentar nossa capacidade de perceber o que acontece em outras dimensões, temos que nos livrar de crenças que limitam a nossa percepção do aqui-agora.

O Curso de Comunicação Interdimensional propõe a desconstrução dessas crenças, o que possibilita a qualquer pessoa que assim o deseje uma aproximação segura e confortável de realidades que fomos ensinados a temer ou simplesmente desconsiderar, por parecerem inexistentes.

Cada aula do curso é composta por uma parte teórica e outra prática. Cada conceito abordado deverá ser experimentado e testado pelo aluno, para que possa ser percebido como verdadeiro.

Como todo recurso voltado para o autoconhecimento, este curso não exige formações anteriores, nem matrícula. A frequência é livre e aulas são pagas por unidade.

No entanto, a um determinado momento do aprendizado, os Mentores fecham as turmas, ou seja, não nos permitem incluir alunos novos. É quando se iniciam as práticas mais profundas, para as quais um aluno novo não estaria preparado, em virtude de não ter ainda se livrado, pelas leituras, discussões e práticas, de suas crenças limitadoras.

Para que você tenha uma ideia dos assuntos abordados no curso, aqui está uma síntese do seu programa:

1. Deus
2. A Manifestação da Divindade – Yin e Yang
3. A Individualização da Divindade – As Sete Virtudes Divinas
4. O Universo Manifestado – As Sete Leis Herméticas
5. A Mecânica Celeste – A Roda de Manifestação
6. O Círculo-Não-Se-Passa – Gunas
7. O Mundo Material – tridimensionalidade e outras dimensões conhecidas
8. Modalidades de Comunicação Interdimensional
9. Imersão
10. Intuição
11. Percepção
12. Devoção
13. Incorporação
14. Canalização
15. Inspiração
16. Iluminação

Atualmente, o Curso de Comunicação Interdimensional tem uma turma aberta para novos alunos com aulas aos sábados, às 15h.

Para participar de sua primeira aula, entre em contato para confirmar o interesse.