Comunicação Interdimensional é algo que está ao alcance de qualquer ser humano, mesmo que ele esteja em grande desequilíbrio.

Podemos afirmar isto, baseados simples e unicamente nas sete leis que regem o Universo: as tão comentadas e tão pouco conhecidas Leis Herméticas.

O termo “Hermético” deriva de Hermes. Hermes Trismegisto, que significa “Hermes três vezes grande”.

Hermes é um Espírito Imortal que desenvolveu intenso vínculo com os humanos. Segundo os Mentores, ele encarna em momentos importantes do desenvolvimento das civilizações com o objetivo de alinhar todo o conhecimento produzido às leis que regem o universo.

Ele esteve presente em todas as eras e, em nossa era, viveu no Egito por volta de 1.300 antes de Cristo.

Os conhecimentos trazidos à humanidade por Hermes influenciaram pensadores como Sócrates, Platão e Aristóteles. Não é sem motivo que, para os gregos, Hermes era o Mensageiro dos Deuses.

Na Idade Média, os estudiosos que aplicavam os conhecimentos herméticos eram conhecidos como Alquimistas. Muitos foram julgados pela Inquisição e condenados à fogueira. Desde então, mantiveram seus estudos ocultos. Por causa disso, o termo “hermético” passou a ser sinônimo de fechado, selado, lacrado, difícil de ser acessado ou compreendido.

Apesar de tudo isso, as Leis ou Princípios Herméticos chegaram aos nossos dias. São eles:

1. Princípio do Mentalismo
“O Todo é Mente. O Universo é mental”.

2. Princípio de Correspondência
“O que está em cima é como o que está embaixo. O que está embaixo é como o que está em cima”.

3. Princípio de Vibração
“Nada está parado. Tudo se move, tudo vibra”.

4. Princípio da Polaridade
“Tudo é duplo, tudo tem dois polos. Tudo tem o seu oposto. O igual e o desigual são a mesma coisa. Os opostos são idênticos em natureza, mas diferentes em grau. Os extremos se tocam. Todas as verdades são meias-verdades. Todos os paradoxos podem ser reconciliados”.

5. Princípio de Ritmo
“Tudo tem fluxo e refluxo. Tudo tem suas marés. Tudo sobe e desce. Tudo tem suas oscilações compensadas. A medida do movimento à direita é a medida do movimento à esquerda. O ritmo é a compensação”.

6. Princípio de Causa e Efeito
“Toda causa tem seu efeito, todo o efeito tem sua causa. Tudo acontece de acordo com a Lei. O acaso é simplesmente o nome dado a uma Lei não reconhecida. Há muitos planos de causalidade, porém nada escapa à Lei”.

7. Princípio de Gênero
“O Gênero está em tudo. Tudo tem o seu princípio masculino e o seu princípio feminino. O gênero se manifesta em todos os planos”.

Se não quisermos considerar essas leis, podemos também considerar a existência da glândula pineal.

Do tamanho de uma semente de laranja e com a forma de uma pinha, a glândula pineal é constituída por uma rede de neurônios, tecido conjuntivo e cristais de apatita. Esses cristais conferem à pineal as características de uma antena, capaz de receber e transmitir ondas eletromagnéticas com informações de procedências muito diferentes: internas e externas ao corpo físico. Nem todas essas informações provêm do mundo conhecido.

Se considerarmos que dimensões são faixas vibracionais de intensidades diferentes, e se estivermos suficientemente abertos para aceitar a possibilidade de que nessas faixas vibratórias pode haver inteligências capazes de se comunicar com faixas vibratórias mais densas, como a nossa, então, podemos concluir que essa comunicação que se daria entre essas faixas, ou dimensões diferentes, é Comunicação Interdimensional.

Não é preciso ir muito longe para obter exemplos de Comunicação Interdimensional aqui mesmo, no Mundo Material. Aquilo a que chamamos “realidade” é composto por três dimensões diferentes – física, emocional e mental, que se interpenetram para formar o que percebemos. E isso que percebemos parece tão real justamente porque se comunica com cada um dos nossos três corpos de um modo diferente, porém complementar. A composição e interpretação do que percebemos com o nosso corpo físico, com o nosso corpo emocional e com o nosso corpo mental é o que chamamos de “real”.

Agora imagine que, além de perceber essas três faixas vibracionais, você também percebesse outras, mais sutis, que contêm em si mesmas ainda mais informação. Isso é o que acontece com aqueles a quem chamamos de sensitivos ou psíquicos. Eles estão apenas percebendo a mesma realidade que todos os demais seres humanos e, nela, percebem também aspectos mais sutis, que a maioria não percebe.

Comunicação Interdimensional é apenas essa capacidade de perceber e de se comunicar com seres e realidades que estão fora do Mundo Material, mas não fora da realidade. Essa capacidade está disponível para todos os humanos.

O Curso de Comunicação Interdimensional tem como objetivo tornar possível não apenas compreender os conceitos envolvidos nesta comunicação, mas também desenvolver essa capacidade.

Para aumentar nossa capacidade de perceber o que acontece em outras dimensões, temos que nos livrar de crenças que limitam a nossa percepção do aqui-agora.

O Curso de Comunicação Interdimensional propõe a desconstrução dessas crenças, o que possibilita a qualquer pessoa que assim o deseje uma aproximação segura e confortável de realidades que fomos ensinados a temer ou simplesmente desconsiderar, por parecerem inexistentes.

Cada aula do curso é composta por uma parte teórica e outra prática. Cada conceito abordado deverá ser experimentado e testado pelo aluno, para que possa ser percebido como verdadeiro.

Como todo recurso voltado para o autoconhecimento, este curso não exige formações anteriores, nem matrícula. A frequência é livre e aulas são pagas por unidade.

No entanto, a um determinado momento do aprendizado, os Mentores fecham as turmas, ou seja, não nos permitem incluir alunos novos. É quando se iniciam as práticas mais profundas, para as quais um aluno novo não estaria preparado, em virtude de não ter ainda se livrado, pelas leituras, discussões e práticas, de suas crenças limitadoras.

Para que você tenha uma ideia dos assuntos abordados no curso, aqui está uma síntese do seu programa:

1. Deus
2. A Manifestação da Divindade – Yin e Yang
3. A Individualização da Divindade – As Sete Virtudes Divinas
4. O Universo Manifestado – As Sete Leis Herméticas
5. A Mecânica Celeste – A Roda de Manifestação
6. O Círculo-Não-Se-Passa – Gunas
7. O Mundo Material – tridimensionalidade e outras dimensões conhecidas
8. Modalidades de Comunicação Interdimensional
9. Imersão
10. Intuição
11. Percepção
12. Devoção
13. Incorporação
14. Canalização
15. Inspiração
16. Iluminação

Atualmente, o Curso de Comunicação Interdimensional tem uma turma aberta para novos alunos com aulas aos sábados, às 17h30.

Para participar de uma primeira aula, basta chegar com 15 minutos de antecedência em relação ao horário marcado. Confira aqui nosso endereço.